Cantor de axé abandona o candomblé para servir a Jesus e se torna pastor

Cantor de axé abandona o candomblé para servir a Jesus e se torna pastor
dezembro 27 13:24 2017

Hoje, Bira Gomes canta para Jesus. Mas, nem sempre foi assim. Ele teve grande êxito na música secular como integrante do grupo Axé Bragadá. Mas, um dia sozinho em Portugal ele teve um encontro com Cristo e sua vida teve grande mudança. Ele conta sua história em entrevista para o programa Noite e CIA.

“Eu comecei muito novo, venho de uma família de maestros. O meu pai é músico boêmio e minha tia era maestrina. Meu irmão há muitos anos já seguia na música. Com 12 anos aproximadamente eu comecei a caminhar atrás dele e fazia tudo, carregava caixa de som, fazia back vocal escondido. Comecei muito novo a galgar os passos da música”, disse.

“A música inicialmente me levou a lugares muito simples, onde eu tinha que tocar para subsistência. Só que pelo talento que Deus me concedeu, hoje eu sei que foi Ele que me concedeu, alcancei palcos como Gugu Liberato. Eu tinha um sonho, queria comprar uma máquina de lavar para minha mãe, para ela não lavar roupa para seis irmãos. Então eu estive no Gugu e depois o Arnaldo Saccomani, que é muito conhecido nacionalmente, diretor musical do SBT produziu o meu CD em um dos maiores estudos da América Latina”, contou.

“Depois que eu saí do programa do Gugu, gravei no maior estúdio de São Paulo e fui lançar meu CD na Europa, onde houve deu meu encontro com Jesus. Eu estava sozinho na sexta-feira da Paixão e naquele dia, sem conhecimento bíblico e teológico não comi nada. Eu não bebi nada das 10 horas da manhã até às quatro horas da tarde. Sem comer e sem beber eu fiz uma canção, diferente as 300 músicas que eu já tinha composto”, ressaltou.

“O meu coração, Senhor está pronto para o teu querer. Durante muito tempo em minha vida não conseguia Te entender. Foi como uma luz. A minha vida agora é de Jesus. Eu sonho acordado contigo Senhor. És o Deus verdadeiro, sei que posso confiar”, diz a canção.

“O meu encontro real de novo nascimento foi nesse dia, sozinho. Eu frequentava muito seitas, nasci no candomblé, na umbanda. Mas propriamente Igreja Evangélica eu não ia. Algumas pessoas me cercavam na rua, de vez em quando e diziam: ‘Olha, Deus tem um propósito para você’. Eu achava aquilo muito estranho. Essa experiência de conversão tem uns 14 anos”, colocou.

Fonte: GUIAME

  Categories:
view more articles

About Article Author

diariogospel
diariogospel

View More Articles
write a comment

0 Comments

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Add a Comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.