Pr. Claudionor: Ser cristão, agora e já

Pr. Claudionor: Ser cristão, agora e já
março 24 20:11 2015

Ao retornar do Oitavo Congresso de Escola Dominical, em São Paulo, fiquei um tanto preocupado com os rumos que as manifestações do dia 15, contra o governo, poderiam tomar. Graças a Deus, não houve nenhum incidente grave. O povo saiu às ruas, expôs a sua insatisfação e, pacificamente, cada um voltou à sua casa. Se algum arruaceiro profissional apareceu, foi logo dissuadido pela polícia.

A sociedade civil, decepcionada com as esquerdas, ganhou as ruas, demandando o fim da corrupção e o justiçamento dos corruptores e dos corrompidos. Até que não é difícil enquadrar estes e aqueles; os mecanismos disponíveis até que são eficientes. Mas, o que fazer com a corrupção? Mostra a história que ela acompanha-nos desde o Éden. Mas, nem por isso, pode ou deve ser tolerada. Que se restrinja, pois, ao campo da vergonha e da punição.

Durante as manifestações, exigia-se também o impedimento de Dilma Rousseff. Slogans e faixas externavam o ânimo de muitos brasileiros que, naquele momento, só enxergavam como saída uma única saída: a saída da presidente. A situação, porém, não é tão simples quanto parece.

Um impedimento, agora, não resolverá o problema do Brasil. Fosse apenas político, bastava impedir a mandatária. A questão, todavia, vai além da política: é moral e espiritual. Por isso, cumpre-nos agir como discípulos de Jesus Cristo. Em primeiro lugar, entendamos o que está acontecendo em nossa pátria.

Que Deus está intervindo, não há dúvida. Doutra forma, estaríamos, hoje, na mesma situação da Venezuela, Bolívia, Argentina e Equador. Nesses rincões bolivarianos, as esquerdas fincaram de tal forma suas raízes que, em seus jardins e canteiros sociais, juncam marxismos e stalinismos. Logo, se o partido que ocupa o Planalto tivesse logrado seu comunismo cultural, hoje nossas crianças teriam como livro de texto uma cartilha gay e, por esta, estariam sendo alfabetizadas. O aborto já seria legal, a eutanásia já estaria descriminada e as drogas, vendidas em feiras livres. Mas, graças a Deus, conseguimos barrar o espírito do Anticristo. A igreja brasileira, apesar de suas deficiências, ainda mantém o ímpeto da voz dos santos profetas e dos apóstolos de Cristo.

O momento requer oração, clamor e muitas lágrimas. Roguemos a Deus que ilumine a presidente Dilma e dê-lhe forças para cumprir a sua missão. Que ela entenda ter sido eleita para governar o Brasil, e não para fazer o jogo de um partido que, até agora, jamais se empenhou pelo bem comum.

Ainda há tempo de a senhora Rousseff colocar-se nas mãos do Todo-Poderoso, que haverá de guiá-la na difícil missão de administrar com eficiência a coisa pública. Não lhe será fácil, pois o cenário é-lhe totalmente desfavorável. No entanto, é possível.
Que ela recorra à Bíblia Sagrada, humilhe-se diante de Deus e busque-lhe a presença. Que se desfaça em confissões diante do Senhor de toda a terra. Dessa forma, nossa presidente entrará para a história como a grande estadista de todos os brasileiros. Caso contrário, pouca esperança haverá para o seu governo.

Presidente, há muitas vozes intercedendo pela senhora. Faça a sua parte. Clame ao Senhor. E, em breve, nosso país será colocado em seu verdadeiro lugar. Ainda há tempo.

Meu dever pátrio é ser cristão, agora e já. Por isso, oro por Dilma Rousseff. Também não estou satisfeito, mas a minha obrigação é orar por seu governo. A Bíblia Sagrada constrange-me a isso.
________________________________________________________________________________________________
claudionor

Claudionor de Andrade é Consultor Teológico da CPAD, membro da Casa de Letras Emílio Conde, teólogo, conferencista, Comentarista das Revistas Lições Bíblicas da CPAD, apresentador do programa radiofônico “O Som da Profecia” da Rádio CPAD FM 96.1 em João Pessoa (PB), e autor de diversos livros.

  Categories:
view more articles

About Article Author

diariogospel
diariogospel

View More Articles
write a comment

0 Comments

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Add a Comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.